• NHA TERRA NHA FORÇA na Doc Station @ Berlinale Talents
    O próximo documentário de Paulo Carneiro, “NHA TERRA NHA FORÇA“, é um dos 10 projectos mundiais seleccionados para a Doc Station @ Berlinale Talents. É um projecto produzido pela Kintop, com co-produção da Providences (França) e La Pobladora Cine (Uruguai) e encontra-se em fase de montagem financeira, tendo já obtido apoio do CNC em França. https://www.berlinale-talents.de/bt/project/profile/264429      
  • Fordlandia Malaise no ICI Berlin

    No dia 13 de Julho de 2020, pelas 18h30, o Institute for Cultural Inquiry de Berlim irá acolher um evento online para a exibição e discussão do filme “Fordlandia Malaise”, com Susana de Sousa Dias.

    O evento é uma ramificação do simpósio “LATEX – Critical Inflections on (Neo) Extractivism in Latin America” e estará disponível via: www.ici-berlin.org/events/fordlandia-malaise/

    Para além deste evento, o filme também estará disponível para visionamento online durante 24h, entre as 18h30 de 12 de Julho até às 19h20 de 13 de Julho (fuso horário português).

  • Fordlandia Malaise na Cinemateca Portuguesa

    O filme de Susana de Sousa Dias será exibido na Cinemateca Portuguesa, no dia 4 de Março de 2020, com a presença da realizadora.

    Fordlandia Malaise é exibido em double bill com “Um Ramadão em Lisboa”, de Raquel Carvalheira, Catarina Alves Costa, Teresa Costa, Rodrigo Lacerda, Carlos Lima, Joana Lucas e Amaya Sumpsi.

    Mais informações: cinemateca.pt/Programacao.aspx?id=13550&date=2020-03-04

  • Ciclo de Cinema no Museu do Aljube

    O Museu do Aljube – Resistência e Liberdade organiza em Janeiro e Fevereiro de 2020 um ciclo de cinema composto por três filmes de Susana de Sousa Dias, Natureza Morta (2005), 48 (2009) e Luz Obscura (2017).

    Mais informações sobre o ciclo e horários: museudoaljube.pt/evento/cinema-no-museu-do-aljube-susana-sousa-dias/

  • Fordlandia Malaise premiado em Coimbra

    O filme de Susana de Sousa Dias recebeu o Prémio de Melhor Documentário Universidade de Coimbra e o Prémio de Imprensa CISION, na XXV Edição do festival Caminhos do Cinema Português.

    Nas palavras do júri de imprensa: “Fordlandia Malaise, de Susana de Sousa Dias, numa melancolia latente, alimentada pelo preto e branco das imagens, Susana de Sousa Dias mergulha num período marcante da vida da Amazónia. Sem se impor, a realizadora embala-nos através dos sons da selva viva enquanto nos guia pela paisagem industrial dos despojos de Fordlandia, uma cidade fantasma num território consumido pela devastação de terras e da identidade de um povo indígena, em prol de um progresso industrial que se revelou um fracasso. Através de fotografias de arquivo e de imagens aéreas, Susana de Sousa Dias recorre ao passado para mapear um presente quase distópico, que pode ser lido como premonição para o futuro. Uma reflexão pertinente, tanto do ponto de vista antropológico como da atualidade. Num intrincado diálogo entre a imagem captada, a que é descrita e a que é imaginada, em Fordlandia Malaise cada opção estética serve de forma meticulosa a narrativa. É um filme delicado mas assertivo, pertinente e factual, e que deixa espaço à poesia, ao mito e aos sentimentos.”

    Mais informações: caminhos.info/2019/premiados-xxv-edicao/

  • Susana de Sousa Dias no IDFA

    A realizadora Susana de Sousa Dias integra o Júri da Competição para Uso Creativo do Arquivo, na edição 2019 do Festival Internacional de Documentário Cinematográfico de Amesterdão.

    A nova competição é apoiada pelo Instituto Holandês de Som e Visão, responsável pela conservação e distribuição de mais de 70% do património audiovisual holandês, sendo considerado um dos maiores arquivos da Europa.

    Mais informações sobre o júri: idfa.nl/en/info/jury-for-the-idfa-competition-for-creative-use-of-archive-2019

  • Natureza Morta no IDFA

    O filme de Susana de Sousa Dias, Natureza Morta (2005), está presente no Festival Internacional de Documentário Cinematográfico, em Amsterdão.

    O documentário está integrado na secção Focus: releasing History.

    Mais informações: idfa.nl/en/film/0215b628-4a63-4e64-be82-7823a61c16c6/still-life

  • Fordlandia Malaise no Festival Internacional de Documentário de Montreal

    O mais recente filme de Susana de Sousa Dias foi seleccionado para a competição de curtas e médias-metragens do RIDM – Rencontres Internacional du Documentaire de Montreal.

    A projecção terá lugar no dia 21 de Novembro, pelas 18h15, na Cinématèque Québécoise – Salle Canal D.

    Mais informações: ridm.ca/en/films/fordlandia-malaise

  • Sobre Tudo Sobre Nada em Torres Vedras

    O filme de Dídio Pestana será exibido esta semana no âmbito do ciclo Café com Filmes.

    A projecção, de entrada livre, terá lugar no dia 21 de Novembro, quinta-feira, pelas 21h, no Teatro-Cine Torres Vedras.

    Mais informações: www.atv.pt/evento/1264-cafe-com-filmes-equinox-sobre-tudo-sobre-nada-sessao-dupla

  • Lançamento de “Luz Obscura” em DVD

    Já é possível adquirir o DVD do filme de Susana de Sousa Dias nas lojas FNAC e no Museu do Neo-Realismo.

    No passado dia 26 de Junho, ocorreu no Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira a sessão de lançamento do filme “Luz Obscura” em formato DVD. Numa sessão de muita emoção durante a qual foram projectadas algumas imagens inéditas, comemorou-se o 69º aniversário da morte de Carlos Pato na sequência das torturas da PIDE. A sessão contou com a presença da realizadora, dos protagonistas Álvaro Pato e Rui Pato e da vereadora de cultura da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Manuela Ralha.

  • Fordlandia Malaise na Documenta Madrid

    Após a passagem de Luz Obscura pelo festival espanhol, em 2017, Susana de Sousa Dias volta a ter um filme seleccionado pela Documenta Madrid, desta vez para a Competição Internacional Fugas.

    O filme será exibido hoje às 21h30, na Cineteca de Madrid, e no dia 12 de Maio, no mesmo local, às 19h.

    Mais informações: documentamadrid.com/en/films/fordlandia-malaise

  • Fordlandia Malaise no Sheffield/Doc Fest

    Sheffield Doc/Fest anunciou hoje a programação da edição de 2019. “Fordlandia Malaise”, de Susana de Sousa Dias, compete pelo Art Doc Award.

    O filme será projectado no dia 10 de Junho, pelas 14h30 no Light Cinema, em Sheffield.

    Mais informações: sheffdocfest.com/films/6778

  • Fordlandia Malaise no IndieLisboa

    Após estreia internacional na Berlinale 2019, FORDLANDIA MALAISE, o mais recente filme de Susana de Sousa Dias chega a Portugal.

    O filme, que integra a Competição Nacional do Indielisboa, é sobre a memória e o presente de Fordlândia, a cidade fundada por Henry Ford na floresta amazónica em 1928, um espaço suspenso entre os tempos, entre visibilidade e invisibilidade, entre a utopia e a distopia.

    O filme será exibido nos dias
    7 de Maio, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema São Jorge, pelas 19h00
    e 10 de Maio, na Sala 3 do Cinema São Jorge, pelas 21h30.

    Mais informações: indielisboa.com/movies/fordlandia-malaise/

  • Luz Obscura nos Prémios Sophia 2019

    O filme Luz Obscura, de Susana de Sousa Dias, foi nomeado para Melhor Documentário na 7ª edição dos Prémios Sophia.

    Os prémios atribuídos anualmente pela Academia Portuguesa de Cinema distinguem a excelência em realizações cinematográficas.

  • mapa-esquisito – Melhor Filme Português no Cinenova

    A mais recente curta-metragem de Jorge Vaz Gomes venceu o prémio de melhor filme português na 1ª edição do CINENOVA.

    A sessão especial de exibição dos filmes vencedores e entrega de prémios do festival de filmes universitários será anunciada em breve.

    Mais informações sobre o filme: kintopfilms.com/mapa-esquisito

  • “A Ilha dos Ausentes” no Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

    O filme de José Vieira será projectado no Museu do Neo-Realismo, em Vila Franca de Xira, no dia 14 de Dezembro, às 21h.

    José Vieira retrata neste filme o seu reencontro com um país que em muito se alterou desde a sua partida para a França, nos anos 60. Neste road-movie de mil e quinhentos quilómetros, há a memória de uma ausência prolongada, a lembrança de viagens das quais não regressámos. É um périplo de interrogações sobre a relação que nos une ao país da nossa infância, aos que ficaram.

    Mais informações em: www.museudoneorealismo.pt/

  • “Sobre Tudo Sobre Nada” em competição no Laceno D’Oro, Itália

    O filme de Dídio Pestana foi seleccionado para a 43ª edição do Festival Internacional de Cinema Laceno D’oro, em Irpinia, Itália.

    O festival Laceno D’oro  nasceu em   1959  fundado por dois jovens intelectuais de Irpinia,   Camillo Marino   e  Giacomo d’Onofrio, e apoiado desde cedo por Pier Paolo Pasolini.

    Desde a década de 80, “Laceno d’oro” instituiu-se como um festival de “crítica cinematográfica” caracterizada por interessantes debates e eventos. Os júris têm reunido nomes proeminentes do mundo jornalístico, cinematográfico e literário: Pier Paolo Pasolini,  Domenico Rea, Cesare Zavattini, Carlo Lizzani, Marcello Gatti, Lina Wertmuller, Giuliano Montaldo, Luigi Zampa, Tinto Brass e muitos outros cineastas e intelectuais de prestígio. 

    Foram inúmeras as inovações que, ano após ano, enriqueceram o Festival: em 1969 foi inaugurada uma nova seção dedicada aos documentários.

    SOBRE TUDO SOBRE NADA será exibido nos dias 6 e 7 de Dezembro, pelas 18h15 e as 22h, respectivamente, no Cinema Partenio, contando a primeira sessão com a presença do realizador.

    Mais informações em: www.lacenodoro.it/concorso-2018/

  • “mapa-esquisito” no vistacurta

    A mais recente curta-metragem de Jorge Vaz Gomes foi seleccionada para a competição nacional do festival vistacurta, que decorre entre 27 de Outubro e 3 de Novembro de 2018, em Viseu.

    O filme será projectado no Auditório IPDJ, no dia 2 de Novembro, às 21h.

    Mais informações em: www.vistacurta.pt

  • “Sobre Tudo Sobre Nada” em competição em Valdivia

    Após a estreia mundial da longa-metragem de Dídio Pestana em Locarno, o filme irá integrar a Competição Internacional do Festival Internacional de Cinema de Valdivia.

    O festival irá decorrer entre 8 a 14 de Outubro, na cidade de Valdivia, no Chile.

    Mais informações em: sobretudosobrenada.com

     

  • “Sobre Tudo Sobre Sada“ em competição no festival de Locarno

    A primeira longa-metragem de Dídio Pestana abrirá a secção competitiva Signs of Life.

    A primeira projecção será no dia 2 de Agosto (21:30 horas) na sala Teatro Kursaal. Será seguida por uma sessão de Q&A com o realizador.

    O filme terá mais duas projecções nos dias 3 de Agosto (às 11:30 horas —  L’altra Sala) e 4 de Agosto (às 19:00 horas — PalaCinema Leopard).

    Mais informações em: www.sobretudosobrenada.com

  • “48” no Museu Nacional de Arte Antiga
    48, o aclamado documentário realizado por Susana de Sousa Dias, foi escolhido para integrar a exposição “Do Tirar Polo Natural”. O filme será exibido em permanência na sala de conferências do Museu Nacional de Arte Antiga.  A exposição, que inaugurou em 28 de Junho, procura refletir sobre o que é um retrato e o que ele pode, de que impulso surge e quais os seus limites. Cruzando obras de épocas muito diferentes, assim explicam os comissários, a exposição “Do Tirar Polo Natural” apresenta o retrato em redor de três categorias paradigmáticas: como dispositivo afetivo, como formador da identidade pessoal e como estratégia do poder. Comissários: Anísio Franco, Filipa Oliveira, Paulo Pires do Vale Aberto ao público de 28 de Junho a 30 de Setembro de 2018 HORÁRIOS terça a domingo: 10h00-18h00
  • LUZ OBSCURA em Vila Franca de Xira

    O Museu do Neorealismo de Vila Franca de Xira exibe “Luz Obscura”, na próxima sexta-feira, dia 25 de Maio, às 21h00. Segue-se à sessão um debate com a realizadora, Susana de Sousa Dias, e o produtor, Ansgar Schaefer.

    O documentário de Susana de Sousa Dias protagoniza a vida de familiares de Octávio Pato, reputado militante do Partido Comunista Português, nascido em Vila Franca de Xira.

    A entrada é gratuita, limitada à lotação da sala. O bilhete pode ser levantado na recepção do Museu a partir das 20h.

    Mais informações: 263285626

  • LUZ OBSCURA na 3ª semana no Cinema Ideal
    Luz Obscura, no Cinema Ideal, Lisboa, todos os dias às 16h45. Bilhetes à venda no local.
  • LUZ OBSCURA com Sessões Especiais
    No âmbito da exibição em sala do filme “Luz Obscura” no Cinema Ideal, Lisboa, são organizadas, para além da sessão de estreia, três sessões temáticas com convidados especiais: Dia 10 de Maio | 19h15 SESSÃO DE ESTREIA Conversa com Susana de Sousa Dias e com os protagonistas do filme, Álvaro e Rui Pato, filhos de Octávio Pato, preso político Dia 11 de Maio | 19h15 Crescer em Liberdade: A geração pós 25 de Abril e o Estado Novo Conversa com Susana de Sousa Dias,  Ana Pato, filha de Octávio Pato e Miguel Tiago, deputado do Partido Comunista Dia 12 de Maio | 19h15 Memórias Vividas do Estado Novo Conversa com Susana de Sousa Dias, Fernando Rosas e a jornalista Diana Andringa. Dia 14 de Maio | 19h15 Crescer em ditadura Conversa com Susana de Sousa Dias, Irene Pimentel – historiadora e autora do livro O Caso da PIDE/DGS – e Luís Farinha, director do Museu do Aljube 
  • LUZ OBSCURA no Desobedoc 2018
    O mais recente documentário de Susana de Sousa Dias integra a 5ª edição do festival itinerante Desobedoc 2018. O Desobedoc é uma iniciativa que nasceu no Porto há 5 anos, com o objectivo de recuperar salas de cinema encerradas há muito tempo e criar espaços para projecção, debate e partilha de filmes independentes. Os seus organizadores entendem este festival como “um gesto concreto para mostrar que é possível abrir salas e programar cinema, pôr em comum memórias e debater lutas e insubmissões”. “Luz Obscura” terá as seguintes sessões:

    Viseu, 3 de Maio: 21h30 no Cinema Ícaro

    Coimbra, 4 de Maio: 21h30 no Teatro da Cerca de São Bernardo

    Braga, 5 de Maio: 21h30 no Teatro Sá de Miranda Sessão apresentada por Pedro Soares e Susana Sousa dias

    Évora, 9 de Maio: 21h30 no Auditório Soror Mariana Debate com Susana Sousa Dias e Aurora Rodrigues

    Todas as sessões são de entrada livre. Mais informações: desobedoc.wordpress.com

     

  • Luz Obscura estreia em sala a 10 de Maio
    Após uma longa digressão por diversos festivais internacionais, o mais recente documentário de Susana de Sousa Dias chega às salas de cinema em Portugal.  “Luz Obscura” centra-se no núcleo familiar do antigo resistente Octávio Pato e na acção da PIDE sobre a sua família, constituindo um valioso contributo para a compreensão da história do Estado Novo. A estreia do filme, na quinta-feira, dia 10 de Maio, no Cinema Ideal, contará com a presença da realizadora e dos três protagonistas do filme. Para além desta, estão previstas outras sessões com convidados especiais. Mais informações e contactos para marcações: marta.fonseca@alambique.pt
  • “mapa-esquisito” em competição nacional no IndieLisboa 2018
    É com enorme prazer que anunciamos a selecção da última produção da Kintop para competição nacional do próximo festival IndieLisboa 2018. A mais recente curta-metragem do realizador Jorge Vaz Gomes cruza elementos documentais e ficcionais produzindo assim um filme de uma estética particular e um humor especial.  Citando as palavras do festival: “Após Jean-Claude ter recebido uma menção honrosa nos Novíssimos, em 2016, Jorge Vaz Gomes cartografa este Mapa-Esquisito: um trajecto que se inicia nas oito casas que habitou, e continua pela itinerância mental de quem nunca deixou raízes.” “mapa-esquisito”, um filme de Jorge Vaz Gomes. Estreia Competição Nacional, Festival IndieLisboa, dia 27 de Abril 2018, 19h, Cinema São Jorge, Lisboa.